Opcional

Glândulas Sebáceas



Glândulas Sebáceas: várias funções importantes no corpo humano

Introdução (o que são / principais características)

As glândulas sebáceas estão localizadas na derme, e como desembocam (na maior parte dos casos) na pele, são consideradas exócrinas.

As células do interior da glândula secretam um lipídeo para a luz, e depois, ao folículo piloso.

Como há renovação celular constante, restos de células também podem compor a secreção.

Por conta de todas estas características, estas glândulas são chamadas de holócrinas!

Todas as glândulas do corpo têm uma função específica de secreção, seja de hormônio, lipídeo, água e íons, ou qualquer outra.

Elas classificam-se, basicamente, em:

- Glândulas exócrinas: são aquelas que têm secreção de fluidos para fora do corpo. Como exemplo, temos as glândulas sebáceas, que serão descritas a seguir.

- Glândulas endócrinas: estas têm função no controle de órgãos e funções internas, muitas vezes, tendo atividade hormonal. Um exemplo é o pâncreas.

Como são formadas

Basicamente, as glândulas sebáceas são do tipo acinar, revestidas por uma camada externa e pela membrana basal. O epitélio é do tipo estratificado.

Elas desembocam no folículo piloso ou diretamente na pele, podendo por assim, serem classificadas como sebácea típica ou folículo sebáceo, respectivamente.

Podem ainda, ser classificadas como:

- Glândulas alveolares simples: neste caso, cada glândula apresenta seu próprio ducto.

- Glândulas alveolares simples ramificadas: estas, em conjunto, compartilham um mesmo ducto.

Onde são encontradas

Elas são consideradas estruturas anexas à pele, mas tendem a aparecer em maior quantidade na face, dorso e tórax.

Principais funções:

A secreção do sebo (material lipídico) tem como principais tarefas:

- Lubrificar;

- Impedir o crescimento de bactérias;

- Auxiliar no controle da temperatura corpórea;

- Excretar resíduos.

Como se dá a produção de sebo?

Sabendo que se trata de uma secreção lipídica e contendo restos celulares, divide-se a produção glandular em fases:

1 - As células basais acumulam lipídeos.

2 - Há liberação de gotículas de sebo.

3 - As células sebáceas são destruídas, e então, estes restos compõe a secreção.

4- Por mitose, há regeneração celular e reinício do processo.

Curiosidades:

- A acne resulta da inflamação e invasão das glândulas sebáceas por bactérias.

- A produção de sebo sofre regulação hormonal, que está aumentada durante a adolescência. Por este motivo, a acne é mais comum nesta idade.

- Além da puberdade, outro pico de produção destas glândulas é após o nascimento. Isso ocorre porque até este momento, o funcionamento glandular depende dos andrógenos maternos; no neonato, “acumula-se” hormônio, e há hiperfunção das glândulas.

- Estudos indicam que a secreção também possa sofrer interferência de hormônios, como exemplo a insulina e hormônio tireoidiano.